domingo, 20 de junhoAs principais notícias do Brasil e do Mundo
Âncora da Globo chama Bolsonaro de “imoral” e “quase criminoso” e gera revolta

Âncora da Globo chama Bolsonaro de “imoral” e “quase criminoso” e gera revolta

Nesta Quarta-feira, 21 de Outubro, o jornalista da Rede Globo Flávio Fachel, que apresenta o Bom Dia Rio e Jornal Nacional, causou polêmica nas redes sociais após criticar o Presidente da República Jair Bolsonaro.

Em sua publicação, Fachel mencionava uma matéria do G1 na qual falava sobre a decisão do Presidente Bolsonaro em não aceitar a vacina chinesa.

O jornalista disse que o Presidente é imoral e quase criminoso:

“Nenhum presidente, seja ele qual for, não tem autoridade o suficiente para abrir mão de qualquer vacina para a Covid-19, venha ela de onde vier. É imoral e quase criminoso pretender isso”, afirmou o jornalista.

Segundo o site TV História, Flávio Fachel cometeu uma grave violação aos princípios editoriais dos veículos jornalísticos do Grupo Globo. O documento, disponível para consulta pública no G1, diz que os jornalistas não podem dar opiniões políticas em redes sociais.

Leia abaixo trecho das normas descritas no documento do Grupo Globo:

“o jornalista deve evitar tudo o que comprometa a percepção de que o Grupo Globo é isento. Por esse motivo, nas redes sociais, esses jornalistas devem se abster de expressar opiniões políticas, defender ideologias e tomar partido em questões controversas e polêmicas que estão sendo cobertas jornalisticamente pelo Grupo Globo”.

Nas redes sociais, a crítica do jornalista repercutiu. O Deputado Federal Eduardo Bolsonaro disse o seguinte:

“Crime é empresa que até recentemente mamava bilhões em dinheiro público e está envolvida em dezenas de escândalos em todas as esferas.
Quanto mais jornalistas como @flaviofachel prostituem sua profissão, mais a Globo perde credibilidade. Continuem 👍”

Além disso, outros internautas criticaram o jornalista em resposta à sua publicação:

Fonte: TV História

Compartilhe!