segunda-feira, 18 de outubroAs principais notícias do Brasil e do Mundo
Após pressão do Senado, Ernesto Araújo pede demissão do Ministério das Relações Exteriores; veja repercussão

Após pressão do Senado, Ernesto Araújo pede demissão do Ministério das Relações Exteriores; veja repercussão

Conforme noticiamos no dia 25 de Março, o Ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo foi chamado pelo Senado para prestar esclarecimentos quanto ao posicionamento da pasta em relação à importação de imunizantes.

Durante a sessão, diversos parlamentares criticaram sua conduta perante a pasta e alguns senadores pediram para que o chanceler deixe o Ministério.

Em declaração, Ernesto Araújo disse que tem feito todo o possível para ajudar o país, assim como o Presidente Bolsonaro e todo o Governo.

Disse também que está fazendo parte de um projeto de transformação profunda do país e que está dando a sua vida por isso, pois acredita nisso.

Assista abaixo ao vídeo:

O número de senadores que pediram a demissão de Araújo foi só aumentando, chegando neste dia 29 de Março ao número de 20 parlamentares. Inclusive a imprensa noticiou que senadores iriam ao Supremo Tribunal Federal (STF) pedir o “impeachment” do Ministro.

O Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, fez pressão em seu perfil no Twitter para que Ernesto Araújo saísse do cargo na manhã desta Segunda (29), entretanto após críticas de internautas ele decidiu bloquear a publicação.

Segundo a Gazeta Brasil, no final desta manhã o Ministro decidiu pedir demissão do cargo. Embora não confirmada pelo Governo Federal, a CNN obteve informações de que Araújo falou sobre a demissão para assessores próximos.

Nas redes sociais, internautas que são apoiadores do Presidente Bolsonaro estão inconformados com o pedido de demissão, se solidarizando com Ernesto Araújo:

Fonte: Gazeta Brasil

Compartilhe!

Este conteúdo está protegido contra plágio.