sexta-feira, 4 de dezembroAs principais notícias do Brasil e do Mundo
Bolsonaro comenta sobre a China recomendar a cloroquina; veja o que disse o Presidente

Bolsonaro comenta sobre a China recomendar a cloroquina; veja o que disse o Presidente


Conforme noticiamos nesta última Quinta-Feira, 20 de Agosto, a Folha de São Paulo noticiou que a China passou a recomendar a cloroquina para o tratamento da COVID-19.

Segundo a publicação, o jornal chinês South China Morning Post informou que a Comissão Nacional de Saúde da China passou a recomendar o uso de cloroquina no tratamento de pacientes com Covid-19.

As diretrizes de tratamento da China diz o seguinte:

“Alguns medicamentos podem demonstrar um certo grau de eficácia para o tratamento em estudos de observação clínica, mas não existem medicamentos antivirais eficazes confirmados por ensaios clínicos duplo-cegos e controlados por placebo.”

Na live que o Presidente Bolsonaro faz rotineiramente toda Quinta, o Chefe do Executivo comentou sobre esta decisão do país asiático:

“Uma notícia da Folha/Uol. Eu vou passar uma matéria e cada um interprete como bem entender. China recomenda uso de cloroquina contra Covid-19. E agora? (…) Diz aqui embaixo que a comissão nacional de saúde deles rejeita a hidroxicloroquina. A hidroxi é menos agressiva, tem menos efeitos colaterais do que a cloroquina em si.”

Bolsonaro aproveitou para dar uma alfinetada na Rede Globo, embora não tenha mencionado diretamente o nome da emissora:

“A nossa cloroquina aqui chegou na China, pessoal. Vamos ver agora o que a grande mídia aí, um jornal bacana de 20h30 vai falar sobre isso aí. Ou não vai falar nada? Eu tenho certeza que não vai falar nada”.

O Presidente da República completou dizendo que o tratamento com este medicamento foi eficaz:

“Eu tomei. Os dez ministros tomaram. Quase todo mundo tomou. Acho que uns 100 servidores que servem nesse prédio, a grande maioria tomou. Zero óbitos. Não tive conhecimento de gente do nosso grupo ter ido a hospital, UTI ou ter sido entubado. A maioria tomou com recomendação médica.”

Fonte: Pleno News