terça-feira, 1 de dezembroAs principais notícias do Brasil e do Mundo
Cidade chinesa de onde veio a COVID fez festa com aglomeração e OMS não viu problema

Cidade chinesa de onde veio a COVID fez festa com aglomeração e OMS não viu problema


Esta é uma daquelas notícias para dar uma revolta.

Enquanto nós, brasileiros, estamos vivendo enclausurados e reféns de prefeitos e governadores que decidiram tomar medidas restritivas para a COVID-19, com multas altas a quem não andar de máscara, por exemplo, lá na China (local onde nasceu o Coronavírus) a coisa é diferente.

No último sábado, 15 de Agosto, aconteceu uma festa gigantesca na cidade de Wuhan. Sim, aquela cidade que teve uma feira aberta e onde foram diagnosticados os primeiros casos da doença que mudou o mundo e o ano de 2020.

Segundo o Renova Mídia, a festa estava lotada e as pessoas não estavam usando máscara ou qualquer tipo de distanciamento social:

“Uma multidão ignorou o coronavírus ao participar de uma grade festa de música eletrônica no fim de semana em um parque aquático na cidade de Wuhan, local onde a pandemia teve início no final de 2019.

O Maya Beach Water Park ficou lotado e milhares de pessoas dançaram aglomeradas ao ritmo da música eletrônica, sem usar máscaras.”

Nesta última Terça-feira, 18 de Agosto, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou, através da epidemiologista Maria van Kerkhove, o seguinte:

“Não devemos culpar as pessoas por quererem viver suas vidas, todos nós queremos viver nossas vidas, todos queremos voltar ao que era ‘normal’.” 

E completou:

“Acho que só precisamos ter certeza de que a informação que está chegando, principalmente aos jovens e às crianças, é que eles não são invencíveis.”

Enquanto isso, milhares de brasileiros estão passando necessidades por não poderem sair para trabalhar e ganhar o sustento de suas famílias, sem contar que a economia mundial está definhando.

Não precisamos nem dizer sobre o número de mortes em todo o mundo. A Terra está em colapso enquanto o país de origem da doença que quebrou países comemora.

Fonte: Renova Mídia