quinta-feira, 22 de abrilAs principais notícias do Brasil e do Mundo
General escolhido por Bolsonaro para comandar Petrobras já fechou escritório da noiva de Lula

General escolhido por Bolsonaro para comandar Petrobras já fechou escritório da noiva de Lula

Um assunto que está repercutindo nesta semana foi a decisão do Presidente Jair Bolsonaro em trocar o comando da Petrobras, tirando Castello Branco e colocando o General Joaquim Silva e Luna no lugar.

Atualmente, Silva e Luna está na diretoria da Itaipu Binacional e dará início aos trabalhos na estatal petroleira em meados de Março.

Uma notícia compartilhada hoje pela Gazeta do Povo mostra que o General foi o responsável por fechar o escritório onde trabalhava Rosângela Silva (Janja), noiva do ex-presidente e ex-presidiário Luiz Inácio Lula da Silva.

A medida que afetou Janja foi tomada por Silva e Luna logo após ele assumir a presidência da hidrelétrica de Itaipu, no começo de 2019. Para concentrar as operações da estatal em Foz do Iguaçu (PR), o general decidiu encerrar as atividades do escritório em Curitiba (PR), onde ela e outros mais de 100 servidores trabalhavam.

Com o fechamento do escritório, a noiva de Lula teve a opção de se mudar para a região de Foz do Iguaçu ou aderir ao programa de demissão voluntária.

Acuada, ela então decidiu por pedir demissão e deixou os quadros da empresa, onde recebia salário mensal de aproximadamente R$20 mil.

Conforme mencionamos, o anúncio de Silva e Luna pelo Presidente Bolsonaro gerou grande repercussão na mídia, com rumores de que a Petrobras sofreria um grande rombo financeiro. Entretanto, apesar da queda inicial, as ações já estão em crescente novamente, mesmo faltando praticamente 1 mês para que o General assuma o cargo.

Fonte: Revista Oeste

Compartilhe!