segunda-feira, 26 de julhoAs principais notícias do Brasil e do Mundo
Humorista da Globo satiriza Mário Frias e leva resposta da Secretaria da Comunicação

Humorista da Globo satiriza Mário Frias e leva resposta da Secretaria da Comunicação

Na última Quinta-feira, 3 de Setembro, o humorista da Globo, Marcelo Adnet, fez uma paródia de um vídeo publicado pelo Governo anunciando uma série “Bela e Grandiosa” sobre a história do Brasil.

Na peça, o Ministro da Cultura, Mário Frias, diz que “a verdade é que somos um povo heróico e encaramos com um brado retumbante o destino que nos encara” enquanto interage com obras do acervo do Museu do Senado, em Brasília.

No vídeo de paródia, Adnet interpreta um Frias que tenta agradar o Presidente Jair Bolsonaro, mas não demonstra cultura e nem conhecimento sobre o que está falando. Ele aparece interagindo com obras de arte, mas deixa claro que não sabe do que se trata, o que insinua que o próprio secretário é ignorante sobre os temas pertinentes à sua função no Governo.

Na noite deste Sábado, 5 de Setembro, a Secretaria da Comunicação (SECOM) deu uma resposta ao Marcelo Adnet que ajudou a levantar a hashtag #SomosTodosMarioFrias:

“Erramos. Acreditamos que seria possível unir todo o país em torno de bons valores e de bons exemplos. Afinal, ninguém é contra a bondade, o amor ao próximo, o sacrifício por inocentes, certo? Errado! Infelizmente, há quem prefira parodiar o bem e fazer pouco dos brasileiros.

Quando percebemos que em 05/09 se completariam 5 anos de um grande ato de sacrifício e doação ao próximo, amplamente conhecido mas pouco celebrado, resolvemos fazer uma série com os bons valores que moveram Francisco Erasmo a salvar uma refém que ele não conhecia.

Coincidentemente, a data é próxima ao nosso 7 de Setembro. Decidimos então fazer uma série única, sobre heróis brasileiros — primeiramente, heróis anônimos; depois grandes heróis nacionais. Em comum, além da bravura de seus atos, o fato de serem amplamente desprezados.

Começamos a série UM POVO HEROICO dia 3, quando estreamos com um belo vídeo protagonizado pelo secretário de Cultura Mario Frias, que ajudou também com o roteiro e até na produção. Tudo feito em casa, sem custos adicionais, só com o amor e a competência de servidores dedicados.

Não imaginamos que honrar um morador de rua que salvou uma desconhecida ou uma professora que morreu queimada para salvar dezenas de crianças causaria reações maldosas, carregadas de desprezo por brasileiros simples, mas imensamente bondosos.

De que adianta afetar bons sentimentos, falar em defesa do povo e coisas do tipo, mas na prática desprezar as pessoas reais, de carne e osso, que são exemplos para todos? De que adianta gritar que ama a humanidade, mas desprezar o ser humano?

Felizmente, estamos aqui falando de uma ínfima e desprezível minoria. Felizmente, a maioria reagiu com amor, emoção e gratidão. Recebemos mensagens lindas, até de familiares de homenageados. E honraremos a todos com uma publicação especial ao fim da série, na próxima sexta-feira.

Aos brasileiros de bem, imensa e esmagadora maioria, nosso muito obrigado e um pedido: compartilhem esses materiais com o máximo de pessoas possível. Nossa nação é feita de pessoas incríveis e seus exemplos eternos devem servir de inspiração a todos. Deus abençoe o Brasil.

Fonte: SECOM (via Twitter)

Compartilhe!