quinta-feira, 3 de dezembroAs principais notícias do Brasil e do Mundo
João Doria não aceita decisão e ameaça o Presidente Bolsonaro

João Doria não aceita decisão e ameaça o Presidente Bolsonaro


Após as polêmicas da vacina chinesa que aconteceram nesta Quarta-feira, 21 de Outubro, o Governador de São Paulo João Doria está demonstrando que não está nem um pouco feliz com a decisão do Presidente Jair Bolsonaro.

Na última Terça, o Ministro da Saúde Eduardo Pazuello conversou com os 27 governadores e estabeleceu um acordo para que fossem compradas 46 milhões de doses da CoronaVac.

Entretanto, Bolsonaro deixou bem claro que não quer esta vacina, e que o “povo brasileiro não será cobaia de ninguém”.

“A VACINA CHINESA DE JOÃO DORIA
Para o meu Governo, qualquer vacina, antes de ser disponibilizada à população, deverá ser COMPROVADA CIENTIFICAMENTE PELO MINISTÉRIO DA SAÚDE e CERTIFICADA PELA ANVISA.
O povo brasileiro NÃO SERÁ COBAIA DE NINGUÉM.”

Na noite desta Quarta, João Doria disse em entrevista coletiva que vai esperar um recuo do Palácio do Planalto sobre a compra das vacinas, e ameaçou Bolsonaro caso ele não se posicione:

“[Eu e os governadores esperaremos] 48 horas. Se até sexta-feira não houver nenhuma medida de recuo por parte do governo federal para fazer o que deve fazer: apoiar as vacinas, inclusive a do Butantan. Nós sabemos quais medidas poderão ser adotadas. Seja por São Paulo, seja pelos governadores, que estão entristecidos, para não dizer frustrados”.

O Chefe do Executivo já deixou claro que qualquer vacina só será disponibilizada após aprovação da Anvisa:

“Qualquer vacina, antes de ser disponibilizada à população, deverá ser comprovada cientificamente pelo Ministério da Saúde e certificada pela Anvisa”.

Fonte: Revista Oeste