quinta-feira, 29 de julhoAs principais notícias do Brasil e do Mundo
João Doria quer impor vacina chinesa mesmo sem a aprovação da Anvisa; veja repercussão

João Doria quer impor vacina chinesa mesmo sem a aprovação da Anvisa; veja repercussão

O Governador o Estado de São Paulo, João Doria, disse nesta Quinta-feira, 26 de Novembro, que não medirá esforçou para impor a vacina chinesa no Estado, não importando se houver uma possível negativa da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Doria disse que a vacina, que está sendo fabricada pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac Biotech, tende a ser aprovada por órgãos de outros países.

Segundo sua tese, ele não poderia seguir o parecer feito pela equipe da Anvisa, visto que outras nações utilizariam do imunizante.

“Ela [CoronaVac] estará validada independentemente da própria Anvisa”.

“Os critérios que a Anvisa tem são os mesmos de outras agências de vigilância sanitária que também estão avaliando a vacina Coronavac nos Estados Unidos, na Europa, sobretudo na Ásia”, declarou o governador de São Paulo em entrevista ao Metrópoles.

“Se essas agências validarem a vacina, ela estará validada independentemente da própria Anvisa”.

Após a repercussão de sua fala, João Doria voltou atrás e disse que houve “confusão” na interpretação do que ele disse. Doria reforçou confiar no registro da vacina por parte da Anvisa. Entretanto, ressaltou que, sim, o projeto pode acabar sendo registrado fora do Brasil:

“Há confusão em relação à minha declaração sobre a validação da Coronavac junto à Anvisa. Existe diferença entre validar uma vacina fora do país e autorizar sua aplicação em território nacional.

A vacina pode sim ser registrada em agência internacional integrante do ICH-International Council for Harmonisation of Technical Requirements for Pharmaceuticals, do qual o Brasil faz parte. Mas reitero nossa confiança no registro da Coronavac pela Anvisa para sua aplicação.”

Em resposta à sua publicação de desculpas, internautas criticam o posicionamento do Governdaor de São Paulo:

Fonte: Revista Oeste

Compartilhe!