segunda-feira, 18 de janeiroAs principais notícias do Brasil e do Mundo
Justiça libera homem que incendiou ônibus porque “não apresentou risco”

Justiça libera homem que incendiou ônibus porque “não apresentou risco”

Na tarde desta última quinta-feira, 25 de Junho, um homem que estava dentro de um ônibus gritou “Fora, Bolsonaro” e atacou fogo no veículo, que estava com passageiros.

O suspeito foi detido e encaminhado à 5ª Delegacia de Polícia, na Asa Norte.

De acordo com a Polícia Militar, havia cerca de dez pessoas no ônibus, que fazia uma linha circular entre a Rodoviária do Plano Piloto e a Esplanada dos Ministérios. Ninguém ficou ferido.

Equipes do Corpo de Bombeiros foram acionadas e rapidamente chegaram ao local e extinguiram as chamas.

Segundo relatos de testemunhas, o homem teria gritado “Fora, Bolsonaro!” antes das chamas tomarem conta do veículo, o que indicaria um ataque.

Entretanto, neste sábado (27) a juíza do Distrito Federal que estava cuidando do caso mandou soltar o homem que incendiou o ônibus.

A juíza alegou q a conduta dele “não causou significativo abalo da ordem pública nem evidenciou periculosidade exacerbada”.

Essa notícia teve como fonte informações da Deputada Federal Carla Zambelli, que publicou em seu Twitter:

O jornalista Oswaldo Eustáquio fez a cobertura e transmitiu uma live no momento em que os bombeiros estavam apagando o incêndio:

Curioso é que este mesmo jornalista Oswaldo Eustáquio foi preso ontem pela Polícia Federal, a mando do Ministro do STF Alexandre de Moraes. Foi preso sem nenhum tipo de crime, apenas por expressar a sua opinião.

Enquanto um criminoso foi solto por não apresentar risco, sendo que ele botou fogo em um ônibus e graças a Deus nada aconteceu, um jornalista que usa de sua liberdade de expressão foi preso por opinar.

Fonte: Conexão Política, G1

Compartilhe!