quinta-feira, 21 de outubroAs principais notícias do Brasil e do Mundo
Maioria dos Governadores assinam nota de repúdio contra o Presidente Bolsonaro; veja repercussão

Maioria dos Governadores assinam nota de repúdio contra o Presidente Bolsonaro; veja repercussão

Conforme noticiamos nesta Segunda-feira, 1 de Março, o Presidente da República Jair Bolsonaro publicou em suas redes sociais os repasses bilionários do Governo Federal aos governos estaduais.

Os dados foram retirados do Portal da Transparência, ou seja, são informações públicas e disponíveis para todos. Entretanto, os governadores não gostaram disso e decidiram fazer uma nota de repúdio.

Apenas oito (8) governadores não aderiram à nota de repúdio e deixaram de deixar suas assinaturas.

Leia abaixo à nota escrita pelos 19 governadores que repudiaram a fala de Bolsonaro.

Neste primeiro trecho, os governadores dizem que o Governo Federal prefere priorizar a criação de confrontos:

“Os Governadores dos Estados abaixo assinados manifestam preocupação em face da utilização, pelo Governo Federal, de instrumentos de comunicação oficial, custeados por dinheiro público, a fim de produzir informação distorcida, gerar interpretações equivocadas e atacar governos locais. Em meio a uma pandemia de proporção talvez inédita na história, agravada por uma contundente crise econômica e social, o Governo Federal parece priorizar a criação de confrontos, a construção de imagens maniqueístas e o enfraquecimento da cooperação federativa essencial aos interesses da população.”

Além disso, questionaram o Presidente da República se os governos estaduais deveriam adotar a mesma medida e publicar os repasses aos municípios:

“Adotando o padrão de comportamento do Presidente da República, caberia aos Estados esclarecer à população que o total dos impostos federais pagos pelos cidadãos e pelas empresas de todos Estados, em 2020, somou R$ 1,479 trilhão. Se os valores totais, conforme postado hoje, somam R$ 837,4 bilhões, pergunta-se: onde foram parar os outros R$ 642 bilhões que cidadãos de cada cidade e cada Estado brasileiro pagaram à União em 2020?”

Nas redes, internautas apoiaram a decisão de Bolsonaro em veicular os valores repassados aos Estados:

Fonte: Estado de Minas

Compartilhe!

Este conteúdo está protegido contra plágio.