segunda-feira, 18 de janeiroAs principais notícias do Brasil e do Mundo
Ministro Paulo Guedes revela que Doria e Maia tinham planos para derrubar Bolsonaro

Ministro Paulo Guedes revela que Doria e Maia tinham planos para derrubar Bolsonaro

Uma matéria veiculada na Revista Veja que conta com a entrevista com o Ministro da Economia, Paulo Guedes, mostra que houve um conluio para tentar derrubar o Presidente Bolsonaro.

Paulo Guedes revolou que foi o principal articulador para impedir uma armação de impeachment contra o Chefe do Executivo.

Segundo Guedes, no comando da “armação” estavam o Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, o Governador do Estado de São Paulo, João Doria, “gente da Justiça” entre outros governadores.

Ciente do que estava acontecendo, o Ministro da Economia disse que ligou para todos os Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) para desarticular o suposto plano para abrir o processo de impeachment contra o Presidente Jair Bolsonaro:

“Tinha cronograma. Em sessenta dias iriam fazer o impeachment. Tinha gente da Justiça, tinha o Rodrigo Maia, tinha governadores envolvidos. O Doria ligou para mim e disse assim: ‘Paulo, é a chance de salvar a sua biografia. Esse governo não vai durar mais de sessenta dias. Faz um favor? Se salva’”, disse.

Paulo Guedes em um ato de patriotismo e respeito ao seu líder, afirmou que ele precisava salvar o Governo, pois milhões de brasileiros acreditaram na transformação do país, diferentemente de alguns que se preocupavam apenas com a biografia, como Sérgio Moro por exemplo:

“Liguei para cada um dos ministros do Supremo para tentar entender o que estava acontecendo. Conseguimos desmontar o conflito ouvindo cada um deles. O ministro Gilmar Mendes, por exemplo, sugeriu que o governo deveria dar um sinal, caso estivesse realmente interessado em pacificar as relações. A demissão do Weintraub foi uma sinalização. Liguei também para o ministro Barroso e para o ministro Fux”. Guedes.

Fonte: Revista Veja

Compartilhe!