segunda-feira, 21 de junhoAs principais notícias do Brasil e do Mundo
Ministros do STF dizem que a democracia está ameaçada após os protestos nos Estados Unidos

Ministros do STF dizem que a democracia está ameaçada após os protestos nos Estados Unidos

Na tarde desta Quarta-feira, 6 de Janeiro, aconteceu uma mega manifestação em Washington, nos Estados Unidos, em apoio ao Presidente Donald Trump.

Os apoiadores se manifestaram contra às fraudes eleitorais que ocorreram no país e que elegeram Joe Biden.

Entretanto, as coisas saíram do controle e manifestantes invadiram o Capitólio, prédio que abriga o Congresso Americano.

Infelizmente, uma manifestante foi morta com um tiro no pescoço após a invasão no Congresso.

Através das redes sociais, os Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) se manifestaram em repúdio aos acontecimentos nos Estados Unidos.

O Ministro Edson Fachin disse:

“Na truculência da invasão do Capitólio, a sociedade e o próprio Estado parecem se desalojar de uma região civilizatória para habitar um proposital terreno da barbárie. A alternância de poder não pode ser motivo de rompimento, pois participa do conceito de República”.

Afirmou também que “quem desestabiliza a renovação do poder ou que falsamente confronte a integridade das eleições deve ser responsabilizado em um processo público e transparente. A democracia não tem lugar para os que dela abusam”.

O Ministro Alexandre de Moraes também se manifestou contra as manifestações americanas. Em seu Twitter, disse que as “milícias presenciais ou digitais, discursos de ódio e agressões correm a Democracia”:

Além dele, o Ministro Luís Roberto Barroso também se pronunciou, dizendo que os atos foram fascistas ao seu ver:

“No triste episódio nos EUA, apoiadores do fascismo mostraram sua verdadeira face: antidemocrática e truculenta. Pessoas de bem, independentemente de ideologia, não apóiam a barbárie. Espero que a sociedade e as instituições americanas reajam com vigor a essa ameaça à democracia”.

https://twitter.com/LRobertoBarroso/status/1346937642093600768?s=20

E para completar, o Ministro Gilmar Mendes falou que a invasão ao Capitólio “revela as graves consequências do sectarismo político odioso”:

Fonte: Gazeta Brasil, Alexandre de Moraes (via Twitter), Luís Roberto Barroso (via Twitter) e Gilmar Mendes (via Twitter)

Compartilhe!