terça-feira, 1 de dezembroAs principais notícias do Brasil e do Mundo
Moro desmoralizado: ex-Ministro diz que não tem nenhum problema com Lula

Moro desmoralizado: ex-Ministro diz que não tem nenhum problema com Lula


O ex-Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, disse nesta Quarta-Feira, 13 de Agosto, que tem a consciência tranquila em relação às decisões que tomou durante a Operação Lava Jato.

Moro atualmente é colunista do site O Antagonista, e em uma conversa de hoje o ex-Juiz da Lava Jato falou sobre o ex-presidente Lula, que foi condenado por ele por corrupção ativa.

Está acontecendo no Supremo Tribunal Federal (STF) uma possível “suspeição” de Moro no caso Lula, e pelo que parece vão fazer de tudo para que o ex-presidiário possa receber seus direitos políticos novamente, para uma eventual corrida presidencial em 2022.

Diante disso, Sérgio Moro assegurou nunca ter tido um “sentimento pessoal negativo” pelo petista.

“Não sei o que o Supremo vai decidir. Tenho consciência tranquila em relação aos atos que produzi durante a minha atuação como juiz. Em relação ao Lula, eu não tenho nenhum problema com ele, nenhum sentimento pessoal negativo. Jamais eu o ofendi de alguma maneira, apesar de tentarem levar para o lado pessoal.”

Segundo ele, não existe nenhum tipo de relação entre a ida dele para o governo Bolsonaro com a atuação desenvolvida na Lava Jato, assim como também não teve ligação com a prisão de Lula.

“Jamais quis tomar decisões com cunho político-partidário. A minha decisão de entrar no governo Bolsonaro não tem nenhuma relação com a minha atuação como magistrado. Eu não conhecia o presidente.”

E completou dizendo:

“[O caso de Lula] Foi muito difícil. Começou a fase ostensiva em 2014 e foi até 2018. Foi um trabalho institucional que envolveu boa dose de sacrifício pessoal. Fui atacado durante todo esse percurso, em uma tentativa de assassinato de reputação. Não fui eu que fiz a Lava Jato. Foi um conjunto de ações que envolveram até o STF. É uma construção coletiva que orgulhou o país. Foi um momento que as pessoas perceberam que o combate à corrupção poderia dar certo.”

Lula agora está solto e rindo à toa, sabendo que mesmo diante de todos os crimes cometidos poderá (se depender do STF) candidatar-se em 2022.

Fonte: Conexão Política