segunda-feira, 25 de janeiroAs principais notícias do Brasil e do Mundo
Nem a indústria farmacêutica confia na vacina, mas o STF e oposição de Bolsonaro sim

Nem a indústria farmacêutica confia na vacina, mas o STF e oposição de Bolsonaro sim

Noticiamos nesta semana a absurda decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em permitir que os Estados e Municípios decidam se vão obrigar ou não a aplicação do imunizante na população.

Com o aval do Supremo, governadores com projetos ditatoriais poderão restringir que pessoas possam viajar se não se vacinarem, por exemplo.

Além disso, o Ministro do STF Ricardo Lewandowski permitiu que sejam feitas as aquisições dos imunizantes mesmo que eles não tenham passado pela aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), desde que algum país tenha a implementado antes.

Ou seja, tanto os Ministros da Suprema Corte quanto Governadores opositores do Presidente Bolsonaro estão super confiantes de que a vacina será o grande “marco” de seus mandatos.

Entretanto, uma matéria feita pela CNN Brasil mostra que nem mesmo a própria indústria farmacêutica confia plenamente nas vacinas que estão sendo desenvolvidas.

Segundo a publicação, os laboratórios farmacêuticos têm sugerido ao Governo brasileiro a criação de um fundo para bancar custos com eventuais ações judiciais decorrentes de reações adversas das vacinas contra a Covid-19.

Além disso, as farmacêuticas querem deixar bem claro nas cláusulas contratuais que elas não conhecem todos os riscos a longo prazo e que não serão responsáveis por reações adversas.

Ou seja, nem mesmo as fabricantes desses imunizantes sabem o que podem acontecer com a população daqui a um tempo. É claro, alguém já viu uma vacina ser feita com tanta pressa assim? Evidente que não. Todas as vacinas conhecidas levaras décadas, e algumas até meio século para serem desenvolvidas.

É nesse contexto que o Presidente Jair Bolsonaro tem reforçado que a vacinação no Brasil não será obrigatória e defendido que o paciente assine um termo de responsabilidade dizendo estar ciente dos riscos.

Entretanto, o STF pouco se importa com a preocupação de Bolsonaro e deu sinal verde para que “Dorias” que existem por aí façam o que quiser com a população de seus estados.

Fonte: CNN Brasil

Compartilhe!