segunda-feira, 18 de outubroAs principais notícias do Brasil e do Mundo
Para desespero da oposição, relatório final da CPI poderá ser arquivado pela Procuradoria-Geral da República

Para desespero da oposição, relatório final da CPI poderá ser arquivado pela Procuradoria-Geral da República

Segundo o site Terra Brasil Notícias, há rumores de que já é dado como certo o arquivamento do relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) pelo Procuradoria-Geral da República (PGR).

Conforme temos noticiado desde o início da CPI, os Senadores da oposição que fazem parte grupo composto pela liderança da Comissão tentam de todo jeito encontrar algo para incriminar o Presidente Jair Bolsonaro e membros dos ministérios.

Desde ex-secretário do Governo até Luciano Hang, empresário dono da Havan que não é ligado ao Governo Federal, foram interrogados e tratados como criminosos, quase todos sendo acusados de divulgadores de supostas “fake news”.

Entretanto, não existe realmente uma comprovação que embase uma denúncia ao Governo Federal, como por exemplo por prevaricação, tendo em vista que não foram efetivadas compras com irregularidades.

A CPI também tenta acusar Bolsonaro de “negacionismo” pela demora em comprar os imunizantes, entretanto o país já distribuiu mais de 280 milhões de doses e o Brasil encontra-se em uma das posições mais altas entre os países que já vacinaram.

O Senador Randolfe Rodrigues já mostra sinais de preocupação com a possibilidade da PGR arquivar o relatório final da CPI, e durante entrevista à Globo News o parlamentar disse que entrarão com uma ação penal no STF caso isso de fato ocorra:

“A CPI vai aprovar um relatório robusto, ela não vai acabar em pizza e precisa ter consequências. Se o procurador-geral decidir não agir ou arquivar o nosso relatório, vamos entrar com uma ação penal subsidiária no STF para que ele decida se vai abrir inquérito contra autoridades com foro privilegiado, como o presidente da República”, disse  o vice-presidente da CPI.

Fonte: Terra Brasil Notícias

Compartilhe!

Este conteúdo está protegido contra plágio.