terça-feira, 1 de dezembroAs principais notícias do Brasil e do Mundo
Para Sérgio Moro, esquerda e direita se parecem muito

Para Sérgio Moro, esquerda e direita se parecem muito


Nesta última terça-feira, 7 de Julho, o ex-Ministro da Justiça e atual colunista do O Globo e Crusoé Sérgio Moro conversou com seu colega do O Antagonista, Felipe Moura Brasil.

No vídeo, os dois conversaram sobre o Governo Bolsonaro e Moro teceu críticas ao modus operanti do Presidente em relação ao combate à corrupção.

No início do vídeo, o entrevistador pediu para Moro dar sua opinião acerca do resultado positivo do Presidente para o Covid-19, e se agora seria o momento para Bolsonaro mudar de postura em relação a doença.

Segundo Moro, o ex-Ministro da Saúde Luiz Mandetta estava correto ao defender as posições de isolamento e disse que criticou o Presidente Bolsonaro pelas mudanças de posicionamento dele, principalmente por ir contra as recomendações do Mandetta.

Para Moro, “precisa adotar a postura mais prudente”, fazendo menção ao fato do Presidente Bolsonaro não ter seguido o que o ex-ministro recomendava.

Sobre o combate à corrupção, Moro fez duras críticas ao Governo Bolsonaro, dizendo que o Chefe do Executivo não está levando muito a sério:

“É possível sim avançar nesse quadro institucional de combate à corrupção, e quem tem o papel de liderança nesse setor é o Governo Federal.”.

Continuou na sequência:

“Espero que o Presidente da República assuma a liderança desse processo. É inconcebível que ele não se posicione.”

Moro também respondeu sobre o futuro de sua “carreira”.

Em determinado ponto do diálogo, Moro chegou a afirmar:

“[A] extrema esquerda e extrema direita se parecem muito”, disse ele.

“Ambos têm um caráter um tanto populista na formulação das políticas públicas, com a diferença de que o presidente Bolsonaro seria um populista de direita, e Lula, de esquerda.”

E acrescentou:

“De certa maneira, [Bolsonaro e Lula] são dois extremos, na minha opinião respeitosa, que devem ser evitados.”

Fonte: YouTube