segunda-feira, 1 de marçoAs principais notícias do Brasil e do Mundo
Professora “ensina” alunos que Bolsonaro mandou matar Marielle Franco; veja repercussão

Professora “ensina” alunos que Bolsonaro mandou matar Marielle Franco; veja repercussão

A professora Tanay Gonçalves Notargiacomo, do colégio particular COC, de Rio do Sul, Santa Catarina, resolveu “ensinar”, durante disciplina de redação, que o Presidente Jair Bolsonaro “armou” o assassinato da vereadora carioca Marielle Franco.

Segundo a professora, Bolsonaro não foi vítima de crime político ao decorrer da campanha eleitoral de 2018. Apesar de Bolsonaro ter sido vítima de uma facada de um filiado ao PSOL, ela definiu o caso como protagonizada por “popular”, um mero “civil” da sociedade.

“Bolsonaro levou uma facada? Levou. Foi uma violência? Foi. Mas não foi praticada por político”, disse a professora.

E para completar, a docente disse que apesar das investigações apontarem totalmente o contrário, ela afirmou que Marielle Franco foi vítima de violência política armada pelo atual Presidente da República:

“O que o Bolsonaro armou, né, para matar Marielle Franco… ele, sendo um político, matando uma outra política… isso, sim, é uma violência política”, “ensinou” a funcionária do colégio catarinense.

A instituição de ensino emitiu nota de esclarecimento no Facebook, dizendo que apesar do extremismo da professora, ela faz um “brilhante trabalho”:

“[…] Porém, da mesma forma não concordamos com a generalização e extremismo com a qual classificaram nossa professora. Este episódio isolado, não pode macular o brilhante trabalho que vem sendo desenvolvido por ela.”

Nas redes sociais, o assunto bombou:

Fonte: Revista Oeste

Compartilhe!