quinta-feira, 3 de dezembroAs principais notícias do Brasil e do Mundo
Senadores irão protocolar o impeachment de Gilmar Mendes

Senadores irão protocolar o impeachment de Gilmar Mendes


Noticiamos neste último Domingo (12 de Julho) que o Ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes fez duras críticas ao Exército Brasileiro.

No sábado, 11 de Julho, o Ministro deixou mais uma opinião forte durante uma live, agora falando que o Exército Brasileiro está se associando a um genocídio.

Esta declaração deixou a internet revoltada, o que levou a um apelo para que senadores solicitassem a sua cassação.

Veja abaixo informações da Revista Oeste referentes ao pedido de impeachment que os senadores farão nesta terça-feira, 14 de Julho:

Um grupo de ao menos 12 senadores vai protocolar ainda nesta terça-feira, 14, um novo pedido de impeachment contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes. Desta vez, as alegações serão com base nas declarações de Gilmar sobre os militares.

Conforme apurou Oeste, o pedido já ganhou a assinatura de senadores como Major Olimpio (PSL-SP), Marcos do Val (Podemos-ES), Lasier Martins (Podemos-RS) e Alessandro Vieira (Cidadania-SE). Agora, o grupo tenta conquistar o apoio dos demais senadores.”

Além disso, em outra matéria da Revista Oeste eles mostraram que existe uma lista de potenciais motivos para o impeachment do Ministro do Supremo:

“No documento, que também conta com as assinaturas do desembargador aposentado Laércio Laurelli e do advogado Luís Carlos Crema, expõe-se o que, de acordo com o trio, se configuraria em lista de crimes de responsabilidade cometidos pelo integrante da Corte. Para isso, a denúncia está organizada em cinco capítulos. Vai do que os apresentadores do pedido definem como “atividades político-partidárias” a “vantagens econômicas ilícitas”.

  1. Atividades político-partidárias e vantagens econômicas ilícitas pessoais, familiares e empresariais;
  2. Atos judiciais motivados por relações e vínculos pessoais;
  3. A empresa IDP e as vantagens econômicas ilícitas pessoais, profissionais e empresariais;
  4. Gilmar Mendes defende a diminuição da pena do criminoso condenado Luiz Inácio Lula da Silva;
  5. Os clientes da esposa do ministro Gilmar Mendes.”

Fonte: [1] e [2]