quinta-feira, 22 de abrilAs principais notícias do Brasil e do Mundo
Sérgio Moro usa rede social para apoiar a prisão de Sara Winter

Sérgio Moro usa rede social para apoiar a prisão de Sara Winter

Na manhã desta segunda-feira, 15 de Junho, a ativista pró-Bolsonaro Sara Winter foi presa pela Polícia Federal em sua residência.

Leia abaixo a matéria sobre a prisão dela:

A ativista Sara Winter foi presa temporariamente pela Polícia Federal (PF) no início da manhã desta segunda-feira (15). A apoiadora do presidente Jair Bolsonaro, que é investigada por ameaças contra o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), está na superintendência da PF em Brasília.

Segundo a defesa de Sara, a prisão foi feita por volta das 7h e o pedido foi feito pelo próprio ministro Moraes. Sara é alvo do inquérito das fake news que tramita na Corte.

Entretanto, a prisão ocorre dentro de outro inquérito, que investiga os atos recentes contra a Corte, e não tem relação com a investigação sobre fake news. O mandado atende a um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR).

Após a prisão dela, o ex-ministro Sérgio Moro usou o Twitter para comentar sobre os que “ameaçam explicitamente a instituição e seus ministros”.

Ele classificou a série de detenções contra apoiadores do governo como ‘prisão de radicais’, e vê como ‘correta’ as ações.

“A prisão de radicais que, a pretexto de criticar o STF, ameaçam explicitamente a instituição e seus ministros, é correta”, disse Moro.

E acrescentou:

“A liberdade de expressão protege opiniões, mas não ameaças e crimes. O debate público pode ser veemente, mas não criminoso.”

Veja abaixo o tweet de Moro:

“A prisão de radicais que, a pretexto de criticar o STF, ameaçam explicitamente a instituição e seus ministros, é correta. A liberdade de expressão protege opiniões, mas não ameaças e crimes. O debate público pode ser veemente, mas não criminoso.”

Fonte: Conexão Política

Compartilhe!